segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

As ondas do beijo


Escrevo nas ondas do beijo
Que desperta o teu fulgor.
Imagino mil palavras
Que nunca ninguém disse.
Invento poemas com rimas
Que não se conjugam.
Soletro em surdina
As letras do teu nome.
Deixo sentimentos à margem
Soltos na imensidão do deserto
Que percorro errante.

…e o que escrevo é areia
Com que o vento brinca.
Perde-se no espaço
E nunca te encontra!

60 comentários:

joao disse...

que poeminha tão bonito :)



beijo

wind disse...

Com a beleza da tua escrita fazes com que o triste fique lindo:)
Beijos

Olhos de Mel disse...

Oie Carla! Obrigada pela visita, volte, sim? Adorei seu blog e sua poesia, lindos! Mas creia: as doces palavras não se perdem. Com certeza, elas serão ouvidas, senão por ele, por alguém que a mereça...
Boa semana! beijos

Maria P. disse...

Belíssimo este desalinho num beijo, como são os beijos...digo eu:)

Beijos*

efeneto disse...

"Foi por isso que criei este blog, porque escrever é para mim quase tão importante como respirar, assim vou deixando por aqui alguns “sussurros”,..."

Pois é amiga, pode respirar á vontade pois estamos cá para a ouvir sussurar. Agradeço a sua visita ao meu Grito. Imensos amigos comuns aqui vim encontar. E como amigo tras amigo aqui estou a ler os seus "respiros". Um beijo de amizade.

Carla disse...

joão
uma pequena brincadeira com os trilhos de areia

Carla disse...

wind
que a tristeza se afogue na força dos sorrisos
beijos

Carla disse...

olhos de mel
há surpresas em cada esquina e a felicidade também

Moonlight disse...

Aqui, mais do que belo é sublime...


Beijo

Carla disse...

maria p
beijos em desalinho crescem na boca dos amantes com a força da paixão

Carla disse...

efeneto
e que sejam respiros com a marca da amizade.
benvindo a estes desalinhos

Carla disse...

moonlight
a beleza está nos olhos de cada um, obrigada por a conseguires vislumbrar nestas palavras

Ana Mota disse...

E que pena que sejam normalmente essas palavras de areia que o vento leva que nunca cheguem ao destinatário...essas,aquelas que deveriam ser ouvidas e ditas. Mais um belo texto :)

Carla disse...

Ana
tens razão quase sempre são essas que se perdem e, quando assim não é, perdem-se as palavras de retorno

Nobre Vagabundo disse...

Parabéns, Carla. Suas palavras soltas ao vento, formaram ondas que não surpreendentemente (pois já é de se esperar) que nos atingem com a suavidade de uma brisa, e a abrangencia de um mar de areia.

Maria P. disse...

12 palavras na Casa.

Beijinho*

Carla disse...

nobre vagabundo
é bom quando as pessoas se deixam embalar pelas "ondas deste mar"

Carla disse...

Maria P.
vou responder certamente e, se possível, com 12 emoções

Nuno de Sousa disse...

Lindo em tudo, belo momento, nota-se q és mto sensível. Bjs amiga e uma boa semana.
Nuno de Sousa

Amaral disse...

É de ler e voltar a ler!
Porque no simples está a imensidão, no pequeno estão as profundezas do ser...
Nas ondas do beijo moram versos que não precisam rimar.
Mais de mil palavras brincam no vento perdido na areia dum deserto longínquo...

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá amiga, bela poesia que transmite doces palavras que de certo modo serão ouvidas, por algem que mereça.
Beijos

Carla disse...

Amaral
soltam-se as palavras ao vento que as leva até à profundeza dos sentimentos

Carla disse...

Nuno de Sousa
A sensibilidade leva-nos a descobrir a beleza das coisas simples, acho eu
obrigada pelas palavras e boas semana

Carla disse...

Chana
as palavras só por si têm uma força fabulosa e obrigam-nos a ouvir o que querem dizer

Suave Toque disse...

Sussurras palavras em desalinho e com a letra do nome amado vamos formando palavras ,poemas, encontros.
Obrigada pela visita nomeu suave toque e cá estou para retribuir.

Beijos de carinho e uma linda semana.

Carla disse...

com letras formam-se palavras, com palavras ideias e com ideias emoções

DE-PROPOSITO disse...

…e o que escrevo é areia
----------------
Eu direi: 'Escrevendo na areia do mar, sendo as palavras beijadas pelas ondas'.
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Manuel

Carla disse...

DE-Propósito
deixemos então as palavras serem beijadas pelas ondas

Pena disse...

Simpática Amiga:
Um poema doce e terno escrito e decorado pelas ondas de um beijo.
As palavras saltitam com alegria expressa por si ao sabor da ternura e carinho como as concebe.
Um versejar talentoso, magnífico e lindo.
Quanto encanto. Maravilha!
Simplesmente, delicioso, mágico e fascinante de beleza que jorra encantadoramente de si e do seu espectacular sentir.
Gostei muito de ler.
Beijinhos amigos que respeitam.
Com estima e imensa consideração.

pena

htsousa disse...

Às vezes é preciso mudar de pena, para que a tinta indelével escreva.

Fatyly disse...

As palavras ditas em surdina numa conjugação imaginativa não podem ser ouvidas nas ondas feitas de gestos simples como um beijo? Acho que sim e as ondas deste poema levaram-me tão longe e o vento embaciou-me os óculos:)

Tu realmente escreves p'ra caramba.


PS: a foto fez-me lembrar algo que gosto muito...


mas



digo-te em surdina:)


um gelado Vianetta:)


Beijocas

Carla disse...

Pena
belas e ternas as palavras com que me brindou.
Obrigada

Carla disse...

htsousa
às vezes nem precisamos de tinta para escrevermos o que sentimos

Carla disse...

Fatyly
também acho que podem e deixo-te...
... em surdina um beijo recheado e com o doce paladar da Vianetta
boa tarde amiga

Capitão-Mor disse...

Adoro que sussurrem o meu nome em surdina! :) Que arrepio! :)

Sim, Camurupim fica no litoral sul. A tal praia da pedra oca.

Bjos

Maria disse...

Que palavras tão bonitas, que poema tão bonito...
Vou ver o resto do bogue...

AJO disse...

Mas o registo fica para smepre na mente de quem escreve.... Belas e sentidas palavras.
BJS

GarçaReal disse...

A procura, a busca do amor, a ansiedade de um beijo...

Um beijo não dado...Um beijo desejado.
Sempre a procura

Bjgrande do Lago

Alba disse...

Já cá tinha estado mas esta é a primeira vez que comento neste teu novo blog, tão acolhedor.
Adorei o poema.
Mas aquilo que escrevemos na alma, como é o caso, não se perde no espaço. Voa e beija os sorrisos de outras almas: aquelas que não recusam. Nem o espanto nem a beleza.

marta disse...

Eu ando nas madrugadas, sempre para mim foram o do dia.

Beijos e palavras escritas na areia...
Amiga, não querias que chegassem ao destino.
Ah mulheres! como escrevem direito por linhas tortas.


Beijo

Moonlight disse...

A chuva da manhã gela lava minha face, leva o pouco que resta de mim até ti.

Sente pois que as minhas mãos ficam vazias sem as tuas.

beijo

Carla disse...

AJO
quem escreve sente, quem sente vive

Carla disse...

Garça real
que se alimentem os beijos com desejos permanentes

Carla disse...

alba
obrigada pela visita.
fico feliz se aquilo que escrevo faz florescer sorrisos, independentemente do destinatário
volta sempre

Carla disse...

Marta
acho que tens razão, afinal sabes ler nas entrelinhas!!!

Carla disse...

capitão
arrepio...é mesmo isso!

Que sorte a sua nesse calor tropical envolvido por tantas belezas naturais

Carla disse...

Maria
obrigada pelas palavras e que o resto do blog lhe agrade

Carla disse...

moonlight
lindo quando a partilha é tão aconchegante

Oliver Pickwick disse...

Um pequeno canto de um amor idealizado. Lindos versos, querida Carla!
Beijos!

Carla disse...

Oliver
os sonhos são uma constante da vida e dão-lhe outra cor

pin gente disse...

trocamos beijos em olhares de mel
até que os olhos se baixam
e os lábios prendem docemente um sorriso
certos que a procura do olhar se vai repetir
o beijo vai prolongar-se, húmido
eternamente... olhos nos olhos

Carla disse...

pin gente
beijos de olhos fechados,
beijos olhos nos olhos
...gosto das tuas palavras, mas não consigo aceder ao teu blog
beijos ondulados

vsuzano disse...

vim encostar-me.......................... nestas palavras claro.... que mais querias que fosse ;-).... hehehe

beijo

Carla disse...

vsuzano
se fosses o Jorge Palma ainda te dizia "encosta-te a mim", como não és digo-te para te encostares... à ternura das palavras...what else!
kisses

pin gente disse...

agora já consegues... beijo

luísa

Carla disse...

luísa
já consigo sim senhora...passo já por lá
obrigada e beijos

Paula Raposo disse...

Tão maravilhosamente belo é o teu poema!!

Carla disse...

Paula
são ondas de beleza
beijos

JJ©N disse...

Muito belo!!!

Bjs.

Carla disse...

JJCN
obrigada