terça-feira, 15 de abril de 2008

Calo a dor com os ritmos do silêncio


Calo a dor com os ritmos do silêncio.
Monólogo na longa noite,
Onde o sentir se preenche
De dúvidas eternas!
Não sei falar dos grãos de sal
Acumulados nas mãos
E feitos de lágrimas por derramar!
Esqueci há muito tempo
Como se constrói uma história
Com repetidas palavras de amor!
Quieta…solitária…no espaço escuro
Ignoro os sussurros que arrepiam
As entranhas da pele cansada!

Tenho o triste cheiro da poeira
Desenhada em grossas teias de aranha.
Deito-me nas mantas do esquecimento
Enredadas nas malhas do sofrimento.
Nesse espaço irreal e sem tempo
Não falo com fantasmas ou com o medo
Viro-lhes as costas e apago do pensamento
Rasgados momentos do passado!
Quero ser página em branco
Um verso ainda por inventar
Ser brisa de primavera
A esvoaçar em dias de sol!

161 comentários:

Kalar disse...

See Please Here

NAELA disse...

Linda "Quero ser página em branco
Um verso ainda por inventar"
Um sentimento cativante que nos convida a um passeio, ao encontro de nos mesmas!
Beijos

Amaral disse...

Desejo a todos os que tiveram a paciência de me ler ao longo de mais de três anos, um eterno momento de felicidade nas vossas vidas terrenas e que, cedo, entendam no vosso coração o porquê da dádiva que foi experienciarem a Vida desta forma...
Na certeza de que o Deus do vosso entendimento falar-vos-à sempre na voz da vossa consciência!
OBRIGADO!!!
(Amaral Nascimento)

Carla disse...

naela
encontrarmo-nos nem sempre é fácil, principalmente porque nem sempre nos queremos encontrar
beijos

Carla disse...

Amaral
espero que estas não sejam palavras de despedida! O teu cantinho tem uma riqueza muito esperitual que não pode ser abandonada
beijos

AJO disse...

ando a precisar de esvoaçar e de sol logo preciso «esvoaçar em dias de sol». Belas palavras... faze bem ler coisas assim.
BJS e boa semana

daniel disse...

Olá Carla

Gostei!... Não será a opinião geral, outras mais abalizadas, quiça mais conhecedoras do género, serão diferentes, mas deixo parabens.

Daniel

Carla disse...

AJO
pelos vistos andamos a precisar de esvoaçar
bom dia cheio de raios de sol

Carla disse...

daniel
obrigada por ter gostado

KNOPPIX disse...

Concordo com a naela, essa rima é linda e abre tantas perspectivas :)

Beijos como a brisa da Primavera e quentes como um raio de sol de verão ;)

EDUARDO disse...

Carlinha, extraordinário "quero ser página em branco
um verso ainda por inventar" meu Deus, só tu! Ah, também gostei muito do título!

inespimentel disse...

Sofrido... bonito... com sinais de esperança...
"...pedras no caminho? Guardo-as todas... um dia ainda hei-de construir um castelo!" Pessoa
Até a tristeza e nas más recordações se encontra um lado positivo: ficamos mais fortes, mais sensíveis, mais realistas, mais capazes de construir um castelo.
Teorizar não dói, pois...

Sr do Vale disse...

Primeiro momento:
A solidão
O quarto escuro
O carcere do medo

Segundo momento:
O Sol
A liberdade
A brisa que permeia a primavera.


Carla, nos encontraremos em qualquer paisagem, até lá.

Abraços.

Val Du disse...

Gostei disso: Espaço irreal e sem tempo.
Isso é o máximo!

De tudo o que eu vi e li no teu blog, gostei muito.

Até mais.

teetee disse...

Querida Carla...

Obrigado por comentares e por visitares o meu espaço!

Voltarei em breve para ler o teu...

Um abracinho,

teetee

Baraújo disse...

nunca deixamos de ser algo que já viveu e temos algo para viver...

seremos sempre um rosto que procurar mais e mais da vida. por isso...

não tenho dúvida que as paginas da tua vida se vao enchendo de versos primaveris e rasgados pelo sol...

beijo terno!

Outonodesconhecido disse...

"Quero ser página em branco
Um verso ainda por inventar
Ser brisa de primavera
A esvoaçar em dias de sol!"
parece-me um bom desejo.
Que se concretize, então...
Boa semana

wind disse...

Um poema triste, mas que acaba bem, com esperança, vontade de mudar:)
Beijos

Carla disse...

Knoppix
aceito a tua brisa e os raios de sol e devolvo-te em igual medida
beijos referscantes

Carla disse...

Eduardo
querer até queria
obrigada amigo pelas palavras doces
beijos

Carla disse...

inespimentel
acredito que a dor e a tristeza têm imensa coisa para nos ensinar, basta deixarmos, basta querermos.
Quem sabe com esses espinhos conseguiremos mesmo "construir um castelo"
beijos ternos

Carla disse...

sr do Vale
de facto, são mesmo dois momentos distintos na forma de sentir...que belo olhar sobre as minhas palavras
beijos

Carla disse...

val du
fugir ao tempo...nem sempre se consegue, mas às vezes conseguimos fintá-lo
beijos

Carla disse...

teetee
volta sempre
beijos

Carla disse...

baraújo
obrigada pela confiança, também partilho dela
beijos

Noslen ed azuos disse...

O inventar de palavras com palavras nasce a poesia; me veio agora este pensamento:
"Deus Poeta"

Abração
NS

Carla disse...

outonodesconhecido
assim espero
beijos

Carla disse...

wind
escrito em dois ritmos...o último de esperança, sem dúvida
beijos

Germano V. Xavier disse...

Esse teu desejo é também o meu, Carla! De ser branco, nuvem, carregar-se de água côncava, e depois explodir...

Gostei por demais...

Abraços sinceros...

Germano
Aparece...

Carla disse...

Noslen ed azuos
também acho que as palavras podem ter um sentir divino
beijos

Carla disse...

Germano
desejos partilhados...desejar afinal não é mais do que sonhar de olhos abertos...e são tantas as vezes que os sonhos se concretizam!
beijos

Carlos disse...

olá,
escrito repleto de sentimento quiçá distintos,mas entrelaçados em sensações fortes.....
....«
Quero ser página em branco
Um verso ainda por inventar
Ser brisa de primavera
A esvoaçar em dias de sol!»

gostei imenso desta conclusão, deste grito, é isso, é urgente nascer de novo na senda do amor e da poesia......

Obrigado pelo comentário no meu cantito.
voltarei porque gostei do que aqui li.
Tomei a ousadia de a «linkar ».


tudo de bom

São disse...

Nessa página em branco inscrevo a minha saudação amiga, ainda que internética: sê inteira!
Abraços.

Carla disse...

São
internética ou não...tem imenso valor
beijos

Carla disse...

Carlos
obrigada pela leitura, pelas palavras e pelo link
volte sempre que quiser aos meus desalinhos

Carlos Barbosa disse...

Gostei.
Só isso, gostei.
E voltarei, claro.

Carla disse...

Carlos Barbosa
obrigada
volta sempre

pin gente disse...

o vestido branco irradia uma luz azul
fresca e imaculada como flores silvestres
sem passado, sem histórias para contar
início do presente
a primeira palavra do conto
escrita a qualquer cor
sobre um branco que iradia luz


beijo
luísa

SAM disse...

A poesia é linda, Carla.

De primeiro, as conjecturas , na solidão. Pensamentos de desânimo. Mas veio chegando os primeiros raios do sol nos versos e a esperança animada por perpectivas novas. É assim que deve ser amiga! Lindo desfecho! Quero as ultimas estrofes tatuadas na minha mente.


Beijos com carinho.

jo ra tone disse...

O teu poema
todo ele bem pensado
a parte final está espectacular

"Quero ser página em branco
Um verso ainda por inventar
Ser brisa de primavera
A esvoaçar em dias de sol"!

mudança radical

Beijinho

Carla disse...

Luísa
o branco que nos deixa criar
beijos

Carla disse...

SAM
tatuar palavras de esperança é sempre bom
beijos com raios de sol

Carla disse...

jo ra tone
...abrir a portas aos raios da esperança...
bjs

O renascer da Fenix disse...

Posso sentir a essência do Fénix... lutas para renascer do teu próprio ser... e preencher essa pagina em branco...a que muitos vulgarmente chamam VIDA.

Uma Grande Chama para ti... beijos

Carla disse...

Fénix
o renascer é obrigatório, para que a vida não estagne...encontraste a essência
beijos desalinhados

(Un)Hapiness disse...

o querer começar de novo...querer sentir aquilo que passou sem que reparassemos...

tão difícil....

kiss

Carla disse...

(Un)Hapiness
difícil, mas às vezes a única forma de voltarmos a viver
bjs

Luis F disse...

Amiga

Belo momento aqui deixado que merece ser lido e relido. Parabéns pelas palavras que espelham sentimentos e nos enchem a alma.

beijinhos
Luis

teetee disse...

Querida Carla...

Gostei muito das tuas palavras e em muito revejo sentimentos meus. Haverá alguém no mundo dos mortais que não tenha no seu castelo um quarto vazio que outrora foi preenchido de bons momentos?

... saudades tenho-as sempre, de ontem, do agora, do amanhã que chegará..

Quem nunca provou uma boa mousse de chocolate não sente falta dela mas a verdade é que também ninguém suportaria comer mousse de chocolate todos os dias! certo?
A magia da felicidade está assim na sua essência efemera..

Um abracinho,

teetee

Fernando Rozano disse...

"não sei falar dos grãos de sal acumulados nas mãos..." extraordinária passagem, como gostaria de tê-la escrito! belíssimo poema, denso, rico, como o mar. abraços.

Gato Aurélio disse...

"Escrever é tentar perceber o desalinho das coisas"

Maria Rosa Colaço

;O)

Rocket disse...

Os ritmos do silêncio... que delícia de que paradoxo.
E a forma boa de rasgar a corda do lastro...gosto mesmo de ler-te...

Bloguemate disse...

Gostei de tudo, em especial do "Como se constrói uma história". Aqui à uns dias, alguém que muito prezo disse-me: «conta-me uma história» e só aí me dei conta de como é difícil construir uma história...

Gerlane disse...

Tão triste, mas tão belo o teu poema.
Ainda bem que, és uma página em branco, o que significa que outras histórias, quem sabe, de amor, poderão ser escritas nela.

Beijos pra ti!

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema que embora denote um certo desalento, está muito bem rimado e muito bem conseguido.

comovente!

beij

Teresa Durães disse...

os grãos de sal acumulados cabam sempre por derreterem com o claor e a pele torna-se rugosa mostrando que o tempo passa

Luis Eme disse...

O poema é bonito, e claro que sabes contar um história, Carla...

abraço

Pena disse...

Amiga brilhante e Talentosa:
Um brilhante e sensível poema doce no monólogo com a noite que derrama lágrimas de alegria.
Onde a pureza não contém dor ou "mantas do esquecimento" na luta contra o sofrimento.
Um poema sublime de doçura e ternura.
Os seus fantasmas, se é que existem, são de pasmar de maravilha e deslumbre.
Talentoso Post numa poetisa brilhante. Adorável. Mágica.
Excelente. Gostei muito de ler.
Beijinhos amigos que vivem de sinceridade, ternura e respeito
Com forte estima e consideração franca


pena

JPD disse...

«...Quero ser página em branco/Um verso ainda por inventar/Ser brisa de primavera/...»

Sê-lo-ás, seguramente.

Escreves com um domínio admirável, na prosa, e agora, descubro eu, também na poesia.

Óptimo!

Como muito bem toca Bill Evans:
«(WE) YOU MUST BELIEVE IN SPRING»

lalisca.cs-life disse...

"Quero ser pagina me branco"...essa sou eu!!
beijo

Nuno de Sousa disse...

Mais um belo texto amiga, como sabes escrever bem, e direi que postada com uma bela foto, parabéns pelo belo conjunto que aqui tens amiga Carla. Bjs

Noite disse...

Ola Carla

"Esqueci há muito tempo
Como se constrói uma história
Com repetidas palavras de amor!!

.. mas nunca se sabe quando a esperança se instala, e o amor desaba ;)

Beijinhos

lupussignatus disse...

o silêncio

é música

que convoca

a memória



Grato pela visita.

gaivota disse...

a cébre página em branco que deveria existir sempre dentro de todos os livros, em que cada leitor escreveria a susa parte dentro da mesma história...
é sempre bom e calmo este cantinho, onde vou voltar...
beijinhos

Mario Rodrigues disse...

Amiguinha, será que procuras o teu lugar ao sol? Se assim é, vai à luta.Essa cabeça bem erguida e segue em frente. Só tu é k tens k escrever o livro da tua vida, mais ninguem.

"O melhor amigo é aquele que mesmo
distante, jamais te esquece.
Passei para te dizer..
Olá amigo(a)"

Um optima de semana

Abraço amigo

Mario Rodrigues

Sorrisos em Alta disse...

Carla,

Obrigado pela visita e pela simpatia das palavras!

Adicionei um link para aqui, pois vou voltar mais vezes.

Uma óptima semana!

NunoSioux disse...

Tambem me gosto de "esconder" no silêncio, tenho imensas conversas a sós!!!

Lindas as tuas palavras!!!

Beijo

anamarta disse...

Belo!Simplesmente belo...
Quero ser página em branco
Um verso ainda por inventar
Ser brisa de primavera
A esvoaçar em dias de sol!

um beijo

Carla disse...

Gerlane
a página em branco permite isso mesmo...tatuar-lhe novas histórias, novas vidas
beijos em forma de sorriso

Carla disse...

Piedade Araújo Sol
há minutos em que o desalento nos inunda...felizmente não são todos!
beijos

Carla disse...

Pena
a doçura das suas ideias faz com que qualquer monólogo se transforme num belo diálogo em forma de palavras...
beijos de agradecimento

Carla disse...

Nuno de Sousa
obrigada pelo olhar atento
beijos

Carla disse...

gaivota
durante anos os meus livros eram autênticas páginas de anotações, escrevia nas beras, nos rodapés todas as emoções que certas passagens do livro me suscitava...depois o tempo escasseou a leitura tornou-se mais rápida e perdi esse bom hábito que me deixou tantas saudades...assim sendo vou tornar-me eu um página em branco
volta sempre, gosto de te ter por cá
beijos em branco

Carla disse...

Rocket
...sabes como é difícil rasgar o lastro? Acho que sabes!
e sabes que eu também gosto de te ler e que passes por aqui para me dares a tua opinião sobre os meus "desalinhos", por isso volta sempre
beijos sem lastro

Carla disse...

Nuno Sioux
esconder no silêncio, apenas quebrado pelos meus pensamentos...tantas vezes que faço isso
beijos e bom encontro contigo próprio

Carla disse...

Luís F
obrigada pela leitura e por teres gostado
bjs

Carla disse...

teetee
"A magia da felicidade está assim na sua essência efemera"...é verdade, mas que não seja totalmente efémera senão esquecemo-nos de que ela é possível
beijos

Carla disse...

Fernando Rozano
a densidade dos sentimentos que todos nós sentimos
beijos

Carla disse...

Gato Aurélio
dentro dos meus desalinhos, só posso concordar
beijos em desalinho

Carla disse...

Teresa Durães
assim sendo o melhor é deixá-los tornar salgada a água do mar...não enrugam os nossos sentidos
beijos

Carla disse...

Luís Eme
faço por isso, embora vivê-la seja ainda mais difícil
beijos

Carla disse...

Noite
a nossa capacidade de reinventarmos e de nos reinventarmos é imensa, por isso temos sempre que acreditar que um raio de sol vai surgir
bjs

Carla disse...

lupussignatus
é uma música de que eu gosto especialmente
beijos silenciosos

Carla disse...

Mário Rodrigues
tenho a certeza disso e nem gostaria de deixar a autoria do livro da minha vida a mais ninguém, embora goste de ter a participação das pessoas que são importantes para mim
beijos

Carla disse...

sorrisos em alta
volta sempre aos meus desalinhos que eu voltarei, certamente, aos teus sorrisos
beijos

Carla disse...

anamarta
obrigada
beijos solarengos

Carla disse...

JPD
escrevo com sentimento, os meus e os que pressinto...apenas. Feliz por teres gostado
beijos

Carla disse...

lalisca.cs-life
somos tanta(o)s!!!!
ainda bem, pelo menos às vezes
beijos

Maria P. disse...

Lindo este silêncio com ritmo...
Beijinho*

Defensor disse...

Salve Carla!
Lindo poema!
...às vezes, o silêncio e a solidão são os melhores remédios para sufocar a dor!
Abraços

atp disse...

não sou grande crítico, nem tenho grande jeito para comentar, mas...
considero este poema um dos melhores lidos ultimamente.
Beijinho
Parabéns!
És poeta!

Carla disse...

Maria P.
uma forma diferente de viver o silêncio
bjs

Crisfonseca disse...

Nossa que lindo blog, que belas poesias, lindo mesmo, amei e voltarei sempre
Muito obrigada pela sua visita, volte sempre
Beijos,
Cris

Carla disse...

Defensor
são mesmo e quase sempre eficazes
bjs

Carla disse...

atp
obrigada...mesmo que de poeta só tenha os sentimentos
beijos

Carla disse...

crisfonseca
volta sempre e obrigada pelas tuas palavras
beijos

Daniel J Santos disse...

Excelente, muito bom.

Carla disse...

Daniel
obrigada
bjs

Rui disse...

Ser átomo de oxigénio à procura de dois de hidrogénio para, juntos, mergulhar na Terra. Inicio de viagem. Descoberta. Até ser, um dia, lágrima.

Carla disse...

Rui
...esta era uma lágrima cristalina...repleta de beleza como as tuas palavras
beijos

Lyra disse...

Penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio - e eis que a verdade se me revela: reentarmo-nos, renascer é o que é preciso para que a vida tenha mais cores.

Adorei e voltarei com toda a certeza.

Até breve

;O)

Carla disse...

Lyra
concordo contigo, em silêncio... sem pensar
volta sempre
beijos

marta disse...

Olá Amiga


Uma boa fase esta.
Eu estou em fase de recordar como se construiu uma história com repetidas palavras de amor.

Beijinho

Carla disse...

Marta
há momentos passados que não nos deixam, não é?
vou ler-te certamente
beijinhos amiga

disse...

Carla tão lindas sempre as tuas palavras...mas que

... o triste cheiro da poeira
Desenhada em grossas teias de aranha...dê lugar... ao cheiro das flores ao nascer da Primavera...
beijos minha amiga...

anad disse...

Acho o poema lindíssimo. Como é bom encontar, nestes espaços de comunicação, poetas que dão sem esperar nada o produto da sua inspiração, tornando os outros felizes...digo isto porque são as coisas simples, mas ao mesmo tempo de uma sublime beleza que nos fazem felizes.
Anad

Fatyly disse...

E não há dor mais ensurdecedora que a do silêncio feita em monólogos. Mas calar é marinar na vida e há que saber contornar o obsctáculo que provoca esse ritmo e partir para silencios mais audivéis e aprasíveis.
O tempo voa e quando damos por ele...já era:)

Gostei muito e escolheste uma foto lindissima.

Beijos

Capitão-Mor disse...

Por vezes acredito que as palavras têm texturas que se podem sentir ao toque. Este é um desses casos...
Bjo


Episódio 3 no ar!

Francis disse...

Há dias assim, digo eu.
Esses dias são os que nos fazem aflorar e o sentir.
Esses dias são os que te fazem escrever assim, com tanto sentimento, e tão bem.

Parabêns!
Uma vez mais adorei ler-te.

P.S. (A foto é excepcional)

lgbolhares disse...

Tanta tristeza... alguma esperança... Lindo!

Beijinho

Carlos Rebola disse...

Obrigado Carla
Também temos momentos em que presisamos viver a nossa dor em silêncio...
Teu poema bonito deu pra aliviar a minha silenciosa dor, encantando-a...
Obrigado e um beijo
Carlos Rebola

xistosa disse...

Todos ansiamos por uma página em branco, pelo menos uma vez na vida.
Que a saibamos preencher e a lancemos á brisa MARÍTIMA da Primavera ...

Talvez o SOL seque a tinta que está "fresca"!

Sifrónio disse...

A arte de brincar com as palavras fascina-me! Perante tantos e deliciosos comentários, que mais há a dizer? Parabéns e obrigado.

meg disse...

Aos amigos comunico que, inesperadamente,
fui obrigada a mudar de residência.
Espero-vos a partir de agora em
http://recalcitrantemor.blogspot.com/

Peço desculpa pela forma como o faço
mas se trata de uma emergência que
espero seja a última.
Aproveito para mandar um abraço do
vosso Amigo Romério para todos


E a Meg espera-vos aqui a partir de agora

anamorgana disse...

Uma preciosidade de poema.Eu sin que por momentos deixo que o medo me fale, bem o amor é asin. Un gosto que pases por meu blog e tanbém de pasr por aqui ainda mais. BEIJOS
anamorgana

rui disse...

Olá Carla

Lindo!
Adorei ler estas lindas palavras cheias de intensidade. Que força!

Beijinhos

Gonçalo T. Almeida disse...

Muito filosófico, a lembrar o David Hume (penso que era ele) e a sua tábula branca, simbolo de inocência e começo.

Carla disse...

Anad
porque gosto das coisas simples é apenas isso que tenho para oferecer
beijos

Liz / Falando de tudo! disse...

Quero ser uma pagina em branco, onde toda bela poesia pode ser escrita, assim como as historias de amor com final feliz!
Você escreve sem pretençoes, mas com muita sinceridade, parabéns!
Aproveito e te convido pra ir olhar meu blog de fotos, que coloquei novas fotos de novo,o qual eu aos poucos vou colocando fotos de meu dia a dia:
www.falandodefotos.blogspot.com

Carla disse...

Francis
tens toda a razão...sinto mais inspiração na dor do que na alegria!
obrigada pelas tuas belas palavras
beijos em desalinho

Carla disse...

Carlos Rebola
encantar a tua dor com as minhas palavras é muito mais do que poderia querer...se o consegui só tenho a agradecer-te
beijos em silêncio

Carla disse...

Xistosa
vai secar, certamente. O sol é um bâlsamo
beijos

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Carla, belo pema...excelente !
Beijos

Carla disse...

anamorgana
acredita que o prazer é meu...és uma pessoa cheia de força e alegria de viver
beijos

varal experimental disse...

Belas palavras.
Belo blog.

Carla disse...

Rui
acho que também percebes a força do silêncio
bjs

Carla disse...

Liz
obrigada
não me esqueço de visitar o teu blog de fotos
bjs

Carla disse...

Vi
com a Primavera à porta é impossível não resistirmos à sua força e beleza
beijos primaveris

Carla disse...

Fatyly
deixar a vida em banho-maria é muito mau...quando assim é, não se vive. Mas superar certos obstáculos exige uma força quase sobrehumana!
A foto é em Ponte da Barca um sítio onde se consegue ouvir o silêncio
beijinhos cheios de amizade

Carla disse...

capitão
concordo em pleno contigo. Eu sinto a textura das palavras...
vou já ler o 3º capítulo
beijos

Carla disse...

lgbolhares
sentimentos que se complementam
bjs

Carla disse...

Sifrónio
também a mim me fascina...imenso
volta sempre
bjs

Carla disse...

Meg
obrigada pelo endereço do teu novo cantinho...já sabes que vou ser uma visita assídua
bjs

Carla disse...

Gonçalo T. Almeida
atingiste a essência do meu pensamento
bjs

Carla disse...

Chana
obrigada pelas palavras
bjs

Carla disse...

varal
obrigada
volta sempre

Dias disse...

"Não falo com fantasmas ou com o medo
Viro-lhes as costas e apago do pensamento
Rasgados momentos do passado!
"

Gosto.

Beijo

Carla disse...

Dias
obrigada
beijos

JOY disse...

Olá Carla

Não tenho o dom das palavras por isso gosto de te lêr.


Fica bem
Joy

Carla disse...

Joy
claro que tens, mas obrigada por passares por aqui
beijos

gasolina disse...

Os ritmos de silêncio têm o condão de nos pôr a escutar a nós próprios.


Um beijo para ti, fica bem.

herético disse...

beijo. poema muito bonito

xanata disse...

:) fantastico

impulsos disse...

Este poema, é tão simplesmente... uma delícia!
O título. só por si, já é um verso.
O resto são ecos de murmúrios que escreveste em silêncio, apaziguando a dor do vazio.

Baijo

Carla disse...

Herético
feliz por teres gostado
beijos
bom fim de semana

Carla disse...

gasolina
escutarmo-nos a nós próprios é fundamental
beijos

Carla disse...

xanata
obrigada
beijos

Carla disse...

impulsos
os murmúrios conseguem preencher o vazio
beijos

Suave Toque disse...

"Durante toda nossa vida, pessoas passam por nós,
Dia após dia,
Más somente algumas dessas pessoas ficam para sempre em nossa memória.
Essas pessoas são ditas amigas...
E as levamos para sempre em nossos corações,
As vezes pelo simples fato de terem cruzado nosso caminho,
As vezes pelo simples fato de nos terem dito uma palavra de conforto, quando precisamos,
As vezes por terem nos dado um minuto de atenção,
Nos ouvindo falar de nossas angústias, medos, vitórias, derrotas...
As vezes por terem confiado e nos terem contado também seus problemas,
Angústias, medos, vitórias e derrotas...
Isso é ser amigo, ouvir, confiar, amar,
E amigos de verdade ficam para sempre,
Longe, perto...
Assim como as pegadas na alma."

Um grande beijo e um feliz final de semana.

Elcia Belluci

© efeneto disse...

Eu preciso de um poema alegre
Emoldurando uma semana triste
É necessária uma cor no cinza
Desta inútil dor que persiste.

Eu preciso de música vibrante
Melodia, um canto que espante
Atingindo em cheio com cantos
Todos meus obscuros recantos

Eu preciso dum pulsar da vida
De novo alento, ares do vento
Sentir no sangue em movimento
Vontade de outra vez renascer

Eu preciso de um poema alegre
Palavras que tragam o encanto
Pois para quem já viveu tanto
Tudo o que resta é continuar.

Resta continuar a desejar um fim-de-semana cheio de amizade.

Carla disse...

Elcia
obrigada
bom fim de semana
beijos

Carla disse...

efeneto
obrigada pela lembrança...sempre
beijos de bom fim de semana

Sérgio Figueiredo disse...

Carla minha Amiga,

Como podes dizer que esqueçes as palavras e como se fala de Amor. Não...tu és dona das palavras e expressas bem os teus (lindos) sentimentos. Logo e por isso "desejas" ser uma página em branco para recomeçar aquilo que julgas ter esquecido...mas está lá, no teu coração.

Bom Fim-de-Semana

Beijo

Carla disse...

Sérgio Figueiredo
obrigada por tudo
bom fim de semana
bjs

Sandra Fonseca disse...

"Um verso ainda por inventar
Ser brisa de primavera
A esvoaçar em dias de sol!"

Belo poema!

Kraak disse...

Os monólogos que temos para connosco são uma especie de terapia em que ao mesmo tempo somos doentes e médicos. E tudo cansa... cansa, como deixaste expresso pelas belíssimas palavras retiradas dos assombros que todos nós passamos.

Querias ser página em branco? Um verso ainda por inventar? Eu queria apenas ser uma palavra. Só uma: uma que estaria presente nesse verso que inventarás. Aguardo por ele.

Bjzz sem pó

JJ©N disse...

Magnifica imagem!!!

Jorge P.G Sineiro disse...

Há já uns dias que não nos víamos.

Muito bom este poema, sem fáceis elogios de circunstância.
Gostei mesmo!

Um abraço.
Jorge P.G.

Carla disse...

Kraak
há versos qe nunca serão inventados...talvez porque falham as palavras para os criar...
Encontra a palavra certa, que eu procuro as rimas para o concluir
bom domingo
beijos em branco

Carla disse...

JJCN
fico feliz por ter gostado
bom domingo
beijos

Carla disse...

Jorge P.G
obrigada pela visita e pelos elogios sinceros
beijos