terça-feira, 1 de abril de 2008

…Já fui tudo, já fui nada…


Vento rebelde na tua face
Raio de sol do teu sorriso
Tudo o que sentias
Nada, sem forma nem dizeres!

…Já fui riso, já fui dor…
Transportei em mim
Toda a força do desejo
Máscara de Carnaval
Lágrima de Pierrot!

…Já fui corpo, já fui alma…
Parte do todo que quebraste
Ruína de pensamento errante
Luz palpável nas tuas mãos
Asa sem destino traçado!

Fui sem saber quem era
Ar de juventude roubado ao tempo.
Sou o que sobrou do sonho
Cais de espera prolongada
Futuro de ilusões (con)sentido!

111 comentários:

Pena disse...

Linda Amiga:
Confeccionou um lindo hino à vida.
Lindo. Terno. De maravilhar pela doçura e encanto.
Já foi e ainda é, acredite?
Os seus ternos sentimentos que desabrocham de si são tão puros, majestosos e magníficos.
Enormes palavras sentidas e significativas de um fascinante pensar, agir, ser.
Brilhante, amiga!
Um poema que arrebata de magia magnífica pelos sentimentos, pensamentos e valores importantíssimos expressos.
Já foi e ainda é.
Bj amigos de encanto que a respeitam.
Com muita estima

pena

Carla disse...

Pena
que doces as suas palavras e, de facto, faz-me acreditar que ainda sou.
Obrigada e boa semana

© efeneto disse...

É dificil escolher ponto forte nesta sua poesia. Quando a qualidade das palavras existe torna-se dificil.
Destaco;

**Fui sem saber quem era
Ar de juventude roubado ao tempo.**

Soberbo.

Gostaria de saber a sua opinião sobre este projecto:
http://projectoamizade.blogspot.com/

Deixo cair um beijo de amizade.

Carla disse...

efeneto
gostei da escolha.
Passei pelo espaço http://projectoamizade.blogspot.come apenas lhe posso dizer que o projecto é bastante válido, prometo ser uma visita assídua, pois acredito que os temas e a forma de os abordar assim o merecem.
Obrigada por me ter dado a conhecer
bjs

wind disse...

Parece um poema de desilusão com muito sentimento de tristeza.
Beijos

Carla disse...

wind
e é mesmo...há momentos assim, não é?
beijinhos

Sérgio Figueiredo disse...

Carla,

Não temos que "ser tudo" e também não é verdade que "não somos nada".

Continuas com a beleza do uso das palavras. Do sentimento e do desejo. Provávelmente não correspondidos.
Gosto de te ler, tens alma na escrita.

"Futuro de ilusões...", porquê...?

Beijo

Xisko the kid disse...

sinto algo muito parecido...mas ainda vamos a tempo de voltarmos a ser e a não ser...é a substancia da vida...ser e não ser...
eu gosto.

Carla disse...

Sérgioo Figueiredo
dificilme te conseguimos ser "tudo" ou apenas "nada", mas muitas vezes é assim que nos sentimos...
porque sem ilusões o futuro fico negro, pelo menos para mim
beijs e obrigada pela atenta leitura das minhas palavras
beijos em desalinho

Carla disse...

Xisko
então entendes a essência destas palavras...e sim apesar do cansaço que pode provocar é bom sermos e não sermos, também
bjs

Paradoxo disse...

"sou o que sobrou do sonho"

o que posso eu dizer amiga? Fabuloso! Enquanto lia as tuas palavras me preencheram de emoção, conseguiste me fazer SENTIR!!

poetaeusou . . . disse...

*
senti-me colombina . . .
ou
arlequim
talvez pierrot, não sei . . .
,
conchinhas
,
*

Carla disse...

Paradoxo
que bom que é bom cosneguir que apenas palavras nos façam sentir
obrigada por isso
beijos

Carla disse...

poetaeusou
é nessa dança que eu entro e que, por vezes, me entontece...qual deles sou?
beijos

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Carla, belo texto, bela imagem!
Beijos

OUTONO disse...

Apenas uma palavra...

Nobre !

Outono

Kok disse...

Cada poesia leva-nos além, cada vez mais além, conforme nós decidimos.
NÓS, são os que escrevem e os que lêem, evidentemente!
Felizes aqueles que conseguem ler para lá do que está escrito e juntá-lo ao que está.
Não vou dizer (nem quero dizer) qual é a mais marcante. É um todo que dá prazer a quem escreve e a quem lê!
Retenho: asas sem destino traçado; precisamente por isso, ou então para que serviriam as asas?
Fica pairando um beijo meu.

p y b disse...

Gosto destas palavras e dos sentimentos que expressam.
Um abraço,
Beta

Maria P. disse...

Um dueto de sentidos...

Beijinhos*

marta disse...

"Sou o que sobrou do sonho
Cais de espera prolongada
Futuro de ilusões (con)sentido!"

Não deixes que seja assim, Amiga

um futuro assim sem sonho com cais à espera e ilusões consentidas

é negro, como bem dizes e sentes.
Estás bem? para além de ser o princípio da primavera e o rebentar da parra, muito puxar por nós mulheres?

Beijinho

ivone disse...

e serás ainda...

tudo e nada ou pouco talvez no sempre ou só quando tu o quiseres ser

R.G. disse...

Lindo.
Melacolia de um passado,
recordações de uma vida.

Beijo Perdido

Luis Eme disse...

Foste tanta coisa, Carla...

o que vale é que sobram sempre muitas coisas (boas) dos sonhos...

abraço

Rocket disse...

Quem se canta assim muito mais será ainda...

beijinhos e já respondi ao convite...

Maria Clarinda disse...

Lindo o teu poema!!!
Como gostei.
Jinhos mil

anamarta disse...

Fabuloso Poema!
"Sou o que sobrou do sonho"
estas palavras provocaram em mim uma emoção profunda!
obrigada.
beijos

Um Momento disse...

Carla...
Em um espelho me mirei...
Estas tuas palavras...

Belo...muito belo

Deixo um beijo de noite serena

(*)

mjf disse...

Olá!
Lindo e triste poema...hoje eu identifico-me um pouco com ele...até parece que estive á espera...para passar por cá e lê-lo...

Beijocas

Carla disse...

Outono
um palavra que diz muito
bjs

Carla disse...

Maria P
um dueto ou uma dualidade, não sei bem...
beijinhos

Carla disse...

Marta
como já te disse uma vez acho que consegues ler para além das minhas palavras...está tudo bem, apenas uns segundos de melancolia...
beijos grandes

Carla disse...

ivone
serei certamente...basta querer
beijos

Carla disse...

Rocket
que a vontade nunca falhe
vou já ver as tuas respostas e obrigada por teres acedido
beijos

Carla disse...

Maria Clarinda
fico feliz por teres gostado
beijinhos

Carla disse...

Chana
feliz por teres gostado, a imagem ficou um pouco queimada no canto inferior esquerdo, paciência
beijos

KNOPPIX disse...

Belo Poema, é sempre bom vir aqui porque somos brindados com a beleza das palavras que tu tens para nos dar.
Beijinhos e boa 4ª feira

Gonçalo T. Almeida disse...

Gosto da foto embora lhe alterasse um pouco o enquadramento. Palavras sentidas, mas como já disse, poesia não é o meu forte.

Mario Rodrigues disse...

Lindo poema falando de quem deu tudo, e a quem tudo foi tirado.
Adorei.

Lembrar dos amigos
não se torna um compromisso
mas um impulso que não
coseguimos controlar.

Uma optima semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

Carla disse...

Kok
sem destino...liberdade plena é isso que a ideia de asas nos oferece, não é?
beijinhos

Carla disse...

Beta
os sentimentos conseguem dar vida às palavras
beijos

Carla disse...

R.G.
belo o teu resumo das minhas palavras
beijinhos

NAELA disse...

Poema lindo, conforme as tuas palavras ás vezes nos encontramos em momentos assim...tristes....mas o importante é a força que tiramos destes encontros com a vida!
Beijo

Carla disse...

Luís Eme
dos sonhos e da vida
bjs

Carla disse...

anamarta
obrigada eu
beijos

Carla disse...

knoppix
melhor ainda é ser brindada com a sensibilidade muito própria de quem me lê
um óptimo dia para ti e volta sempre
beijos

Carla disse...

Gonçalo T. Almeida
acho que tens razão tenho outra tirada no mesmo sítio, mas na horizontal com um enquadramento mais aberto...se calhar teria sido uma melhor opção...obrigada
beijos

Carla disse...

Mário Rodrigues
obrigada por não conter o impulso e voltar para me visitar
beijos e resto de boa semana

Carla disse...

Naela
os momentos mais tristes também nos dão forças para continuarmos
beijos

Carla disse...

um momento
...espero que, apesar do cinzento das palavras, o espelho te tenha retribuído uma imagem agradável
beijinhos

Carla disse...

mjf
que pena que tenhas passado num momento menos alegre, mas ofereço-te um sorriso como compensação ou então uma palavra de optimismo
beijos em desalinho

jo ra tone disse...

Carla,
"Vidas do mundo"
Não é assim?
Espero que tivesses voltado a rejuvenescer.
beijinho

pin gente disse...

foste tanto que já nem contas...

Carla disse...

jo ra tone
...acredito que sim
bjs

Carla disse...

pin gente
fui e quero ser
beijinhos

AJO disse...

Dizes «Fui sem saber quem era» e eu aidan digo que sou sem saber quem sou/ vou saber para onde vou.
Grandes palavras. Muito grandes mesmo.
BJS

Carla disse...

AJO
obrigada por entenderes
beijos

Bloguemate disse...

(Con)sentido sim senhora que já fui riso e dor também...

Carla disse...

Bloguemate
acho que já todos tivemos a nossa quota parte de dor e riso...que fiquem os sorrisos
beijos

Amaral disse...

"Fui sem saber quem era"...
Somos tanta coisa, tanta coisa faz sentido no despertar de cada dia... e continuamos numa procura infinda para recordarmos quem somos...

Carla disse...

Amaral
e tantas vezes nos perdemos nessa busca...
bom resto de dia

ines disse...

usando-te para responder,
"Carla said...
como te entendo
beijos"
para ti também!

Carla disse...

Inês
apesar de diferentes na forma, a ideia é a mesma, não é?
beijinhos

herético disse...

gostei muito do poema. muita qualidade...

Carla disse...

herético
palavras e sentimentos de mãos dadas...apenas
obrigada

Rafeiro Perfumado disse...

Tenhas sido o que tenhas sido, mais importante é o que és. E que sejas feliz.

Beijo!

Oliver Pickwick disse...

A saga do amor. Seus encontros e desencontros; altos e baixos; ilusões e desilusões e, sobretudo as múltiplas personalidades que assumimos para preservá-lo.
Beijos!

Acordomar disse...

as vezes, mas so as vezes, somos mesmo tudo o que sobrou do sonho...

mtos beijinhos*

mateo disse...

Os momentos nos dois pratos da balança de vida...
De facto, um futuro con_sentido!

Noivo disse...

és o que te fizeste e nunca as sobras do que já foste!

Julio Cesar disse...

"…Já fui tudo, já fui nada…"
"…Já fui riso, já fui dor…"

Quem nunca foi?
Tão lindo!Tão belo!
Parabéns mais 1 vez Carla!
Beijo
JC

(Aproveito para te dizer q o post do dia 1,era peta,por ser dia 1 de Abril,dia das mentiras!lolololol)

Psiquiatra Angustiado disse...

Corre o risco, merecido, de ser apenas um entre tantos, entre muitos, imensos, entre um mar de olhos, mas não quero passar sem deixar vestígio. Aqui deixo a minha pegada, sinal da minha passagem e garantia do meu regresso. Obrigado pelas palavras.

Carla disse...

Rafeiro Perfumado
isso é, sem dúvida, o mais importante
bjs

Carla disse...

Oliver
múltiplas personalidades...quanta razão tens
bjs

Carla disse...

acordomar
...só às vezes mesmo, mas às vezes podem ser muitas vezes
bjs

Carla disse...

mateo
às vezes pende para um lado outras vezes para outro
bjs

Carla disse...

noivo
quanta razão nas tuas palavras
bjs

Carla disse...

Júlio César
que bom que era peta...eheheehe foi a mentira em que eu caí
bjs

Carla disse...

Psiquiatra angustiado
para mim as palavras nunca são uma entre tantas...são sempre especiais
obrigada
bjs

Teresa disse...

"Raio de Sol do teu sorriso..." gostei particularmente desta frase, talvez porque me fez lembrar o sorriso lindo, grandioso e que ilumina todos quanto toca de uma garnde amiga minha!.
Isto é a prova da beleza da poesia...é que nos transporta para lugares, para sentimentos ou para pessoas diferentes consoante quem a lê...a mim tocou-me o raio de sol do teu sorriso...!!!!
Beijos Alados

Carla disse...

Teresa
obrigada por conseguires ser tocada pelas minhas palavras
um bom dia para ti
beijos

© Piedade Araújo Sol disse...

poema onde se destaca um certo desalento, mas, bonito na sua tristeza...

beij

Carla disse...

Piedade
desalento...é capaz de ser a palavra certa
bjs

Capitão-Mor disse...

Creio que todos nós temos esse cais de espera indefinida na nossa vida. Achei brilhante essa metáfora...
Bjo

Carla disse...

capitão
que esse cais permaneça à nossa espera, dando-nos uma certa segurança
bjs

Fatyly disse...

Um poema que me fez pensar muito e sentir as "entrelinhas" que há momentos que paramos num "Cais de espera prolongada", choramos, limpamos a lágrima, continuamos e sorrimos com "o que sobrou do sonho" projectado "num Futuro de ilusões (con)sentido!" mas jamais num porto do faz de conta ou cheio de lixo . De cima para baixo ou de baixo para cima...tudo faz sentido, levas-me como leitora a pensar positivo e és de facto um NADA tão cheio de TUDO! Parabéns poetisa:)

Uma beijoca

disse...

Como... Já foi?
Só a morte leva embora...És e muito !!
...Lindo triste poema mas tão bem escrito...
beijos

Mãe Galinha disse...

Que bonito!!! Parabéns :-)

anamorgana disse...

BONITO.Eu gostei muito. voce he pessoa linda.Beijos
anamorgana

Carla disse...

Fatyly
que bom que retitas pensamentos positivos das minhas palavras...mesmo quando são tristes é isso que eu procuro
beijos imensos

Carla disse...

Vi
obrigada pela confiança
beijos

Carla disse...

Mãe galinha
obrigada pela visita e pela simpatia
bjs

Carla disse...

anamorgana
mais uma vez obrigada
beijos

Nilson Barcelli disse...

Não acredito que já tivesses sido tudo...
Ainda que poeticamente...

Já foste, por exemplo, "povo alimentado a cenas de cordel na cidade engaiolada" ?

Claro que não. Tu és "o que sobrou do sonho, cais de espera prolongada"...

Excelente poema cara amiga.

beijinhos.

Cleopatra disse...

Gostei muito Carla...destes teus sentires!!
Mas senti alguma tristeza nas palavras...espero que não passe disso mesmo..de meras palavras..ainda que belas!:)
Um beijinho grande
Cleo

Maria disse...

Poema muito bonito de tudo teres sido....
.... até o barco atracado é bonito...

Gotika disse...

Hoje vim entre a terra e o mar...
Para ler uma linda poeta!
Tu serás sempre,porque mesmo kuando tu partires ficarás no coração dos que te amam...
Deixo te um beijo gotiko

Louco disse...

Passar por aqui é como molhar os lábios em doce néctar, obrigado por nos deixares beber as tuas palavras impregnadas em profundos sentidos.
Agur

Carla disse...

Nilson
como já te disse também adorei o teu poema e vivo em Portugal não é, por isso são tantas as vezes em que me sinto "povo alimentado a cenas de cordel na cidade engaiolada"...
e sim sou o que sobrou do sonho e tudo o mais de sonhos que vão surgindo
bjs e bom fim-de-semana

Carla disse...

Gotika
palavras doces para acabar esta semana
beijos em desalinho

Carla disse...

Cleo
mesmo quando são só palavras há nelas um fundinho de verdade
bom fim de semana
beijos

Carla disse...

Maria
mesmo um barco atracado pode voltar a navegar
beijinhos e bom fim de semana

Carla disse...

Agur
obrigada eu pelo "doce néctar da tua presença"
bjs

dragonfly disse...

Todos somos feitos de tudo e de pequenos nadas... só pa te dizer que continuas a a deliciar-me com as tuas palavras...

dragonfly disse...

Todos somos feitos de tudo e de pequenos nadas... só pa te dizer que continuas a a deliciar-me com as tuas palavras...

Carla disse...

Veruska
obrigada por apreciares os meus pequenos nadas
beijos e bom fim de semana

muguet disse...

...e com as sobras se volta a construir o todo...e o sonho :)

lindo, tão lindo..

beijo, com sabor a futuro

Carla disse...

muguet
é mesmo verdade...nada se perde...tudo se transforma
bjs

muguet disse...

vamos transformar os momentos menos bons em momentos nenhuns?

Carla disse...

muguet
quando conseguimos isso estamos a libertar-nos de dores que nos afectam...mas é tão difícil
beijos amiga

muguet disse...

sim, minha querida, é preciso deixar o tempo, aquele maroto, levar o seu tempo... é muito difícil, demasiado, até...
mas um dia chegamos lá, sem estarmos a contar e sem termos dado por ela, já ultrapassamos esses momentos que parecem vendavais que destroem tudo à passagem.

é muito dificil, é verdade...até porque primeiro temos de encontrar o cantinho onde nos deixamos encostadas, temos de nos encontrar...e isso então, parece quase tarefa impossível...mas não é :D

é verdade que quanto mais alto se sobe maior é a queda, mas também é verdade que quanto mais se desce, maior é o salto e a altura alcançada, porque quando os momentos são ultrapassados já percorremos um trajecto tão grande no nosso caminho...já subimos tanto :))

beijo, amiga, sabor a pegadas na areia...

Carla disse...

muguet
como entendo as tuas palavras
beijos em desalinho