terça-feira, 22 de abril de 2008

Rugas do tempo


Não tenho medo de envelhecer
Assusta-me sim a ideia
De ficar velha:
- de não conseguir sorrir
ao tempo que passa
- de não saber de cor
os pontos-chave do teu corpo
- de não me redescobrir
em cada instante
- de calar e consentir
esquecida da alegria de sonhar!

Ser noite sem corpo
Escuridão sem rosto
Nos contornos cortantes,
Nas marcas em ruínas
Que se impõe solitárias
Na serena conquista das nuvens negras
Que povoam os céus.

117 comentários:

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Carla, como sempre belo texto, bela fotografia...Excelente !
Beijos

anamorgana disse...

Olá, que lindo poema, eu gosto muito, e lamento nao ter mais tempo nem palavras para comentar melhor, mas estou encantada. beijos
anamorgana

Slim disse...

Costuma-se dizer que a idade está na cabeça. Concordo, mas há marcas do tempo que nem a cabeça mais brilhante consegue disfarçar.
É como os pe(n)samentos ;)

Carla disse...

Chana
obrigada
beijos

Carla disse...

anamorgana
não são precisas muitas palavras, basta o sentimento
beijos amiga

Carla disse...

Slim
tens razão...mas é positivo quando essas dessas marcas estão associadas a lembranças boas!
beijos

Maria disse...

Saberás sempre de cor os pontos-chave do corpo do amor....
Um beijo

NAELA disse...

Carla a beleza interior que não ultrapassa o tempo é a mais importante, porque ela permanece viva em nos, mostrando todo o seu esplendor! No fim buscamos nela a força para olharmos para a vida com um novo alento!
Um beijo sem tempo!

AJO disse...

Já somos duas... como te entendo. E a cada ano que passa tenho mais medo... medo de tudo.
Belo texto.
BJS e bom resto de semana

Marta Ribeiro disse...

Olá Carla,
A mim apenas me assusta o ficar sozinha...que é o que acontece com os mais velhos hoje em dia...

beijinho

daniel disse...

A pessoa humana, tem tempo de se achar velha!
Há menos de um mês, tive um prazer enorme de conversar com um geronte de 94 anos 94. Embora conhecesse a pessoa, só fugazmente, fiquei banzado, com tão interessante conversação, que gostaria que fluísse mais vezes.
Em suma, todas a idades, podem ser encantadoras!
O tema interessou-me, a meu ver, está bem exposto.

Daniel

Vertigo disse...

Quanto mais envelheço,mais me sinto preparada para viver.contraditório,eu sei!

Um beijo

Carla disse...

AJO
ainda bem que entendes
beijinhos

pinguim disse...

Belo poema sobre algo muito esquecido; o que mais me assusta na velhice é a possível dependência...
Beijinhos.

Carla disse...

Martinha
é isso que me preocupa, não a velhice linda de quem viveu plenamente, mas o ficar esquecida da vida, percebes?
não são as rugas, mas as dores do esquecimento
beijinhos

conchita disse...

Eu tenho medo de envelhecer e saber que não gozei minimamente a vida.
Beijos e obrigada pela visita :)

Carla disse...

Maria
...também acho que sim, mas não deixo de ter medo de uma vida sem sentido
beijos

Gato Aurélio disse...

"Desconfio que as tartarugas carreguem uma saudade nas costas. Uma saudade capaz de imprimir rugas com o tempo. Se é verdade verdadeira, eu não sei. Mas também não sabem aqueles que dizem que as tartarugas são répteis e que os répteis têm sangue frio. Aquele casco-capacete nas costas, todo desenhado, um desenho para cada ano de vida, só pode ser as marcas de uma saudade. Só quem pode sentir no couro uma saudade é capaz de desenhar assim. De saber que a ruga é também um desenho. E tem o charme, a lerdeza, o jeito devagar quase parando delas, que só podem vir de uma saudade. Em terra, esses répteis são monges zens levando a vida em câmara lenta para viverem muitos séculos. Mas curtem a rapidez também. No mar são rápidos como um raio. E tem aquele pescoção comprido, aquela cabeça careca, que só podem ser de uma saudade enorme. Será que as tartarugas têm saudades dos dinossauros? "

Ricardo Corona

;O)

xanata disse...

"Ser noite sem corpo
Escurisão sem rosto"
Adorei estas palavras..
na minha opiniao a idade não é sinónimo de velhice... uma pessoa velha é uma pessoa acabada, sem sonhos, de mal com a vida e temos tantas velhos jovens como jovens velhos..
eu espero tornar-me com a idade mais sábia, poder apreciar a história e as ruínas, fazer visitas guiadas que ajudem a contar quem fui, o que escolhi e o que me aconteceu com uma paixao ternurenta..:)

Carla disse...

NAELA
tens razão, mas essa beleza exige que estejamos plenos e vivos...que nos encontremos em cada gesto e em cada palavra
beijinhos amiga

Carla disse...

Daniel
é isso mesmo, não é a velhice que assusta ou mete medo...94 anos com essa vivacidade é uma bênção agradável...o pior é quando envelhecemos no nosso querer e na nossa forma de viver a vida
beijos

Carla disse...

Gato Aurélio
eu acho que têm saudades dos dinossauros...que maravilha de texto, obrigada pela oferta!
beijinhos agradecidos

Carla disse...

Xanata
é APENAS isso que eu quero também!
Só assim a vida faz sentido
beijinhos

Carla disse...

Vertigo
nada contraditório...concordo plenamente, porque também me sinto assim
beijos

Carla disse...

pinguim
dependência...isso é que assusta
beijos

Carla disse...

Conchita
...e viver sem vida
beijos

São disse...

Ficar velha, tu? Não creio que seja possível , com a sensibilidade que ( nos) mostras.
Abraços.

anamarta disse...

Carla que belo poema! Costumo dizer que por vezes me sinto com cem anos, outra vezes sinto-me uma jovenzinha capaz de carregar o mundo!
beijos

CCF disse...

Ao mesmo tempo o medo, mas o medo é só da incapacidade...ao mesmo tempo o desejo, o desejo é quase só da serenidade.
Abraço
~CC~

Just me disse...

A idade só nos provoca isso quando queremos! A única coisa inevitável é a morte. Se não quere ser assim, Não sejas! =)

Fatyly disse...

Comovente, mas deixa-me que te diga que prolongaram a longevidade esquecendo-se por completo "a qualidade de vida".

Dói muito ver centenas e centenas de velhos, amputados do seu amor, amarrados a uma cama e aiiiiii caraças p'ra longevidade que venha a morte imediata para não sofrer nem fazer sofrer.

Delicio-me com a longevidade de "amores enrugados" e há que aproveitar enquanto ser vivo.

Já sou velha, sim linda sou de facto, mas as minhas rugas foram conquistadas e olha...estou de saída e até segunda feira e um BOM FIM DE SEMANA EM LIBERDADE:))))))))))

Beijocas e já te disseram que escreves com tanta doçura?

EDUARDO disse...

Excelente poema, novo em folha, sempre renovado como tu, palavras finas sublimadas com o teu estilo sempre juvenil e fresco amiga!

poetaeusou . . . disse...

*
>>>>Na serena conquista
das nuvens negras<<<<
,
soberbo,
,
conchinhas
,
*

OUTONO disse...

Curioso, como conjugas, velhice e ficar velha...
Curioso, porque se tens a certeza de um facto, a velhice, por outro lutas contra o natural da velhice. Isto não implica avançar na velhice e ser-se velho...NUNCA.
Por isso quando revelas algumas incertezas, por esquecimento, não será por velhice, ou porque estás velha...mas sim porque te deixaste de preocupar com o ...a mais...
Neste caso não é esquecer, mas seleccionar...

Um beijo muito jovem!

Jorge Cardoso disse...

obrigado pelo teu comentário, também gostei muito do teu espaço.

sempre que possível voltarei!

Teka disse...

Apenas duas palavras...
Poema Maravilhoso!!

comecardenovo disse...

Gosto das minhas rugas, dos meus cabelos brancos e das imperfeições do meu corpo, porque eles são a minha história. Sei de cor qual o nome de cada cabelo branco - talvez poerque não sejam muitos - mas vio-os nascer e não pintarei, é como negar algo de mim.
boa semana

Å®t Øf £övë disse...

Carla,
Fisicamente eu não tenho medo de envelhecer. Tenho isso sim, medo de envelhecer espiritualmente. Mas a verdade é que há por aí muitos jovens, que são uns autenticos velhos de espirito. Eu acredito que irei ser sempre jovem até morrer.
Bjs.

JPD disse...

Não e agradável para ninguém a perda de faculdades básicas: felicidade, alegria, emoção, ...

Espaço do João disse...

Carla.
Fico grato pela visita ao meu espaço. Já sou um pouco usado. no entanto custa-me muito ouvir a palavra velho, referentea os seres ,quer humanos quer irracionais. Nós nunca envelhecemos, somos usados pura e simplesmente. Velho é tudo aquilo que não presta, usado, é um pouco diferente no meu conceito. Podemos aproveitar os usados para receber deles muito do conhecimento que adquiriram e ainda nos podem ensinar.Velho,é aquilo que não podemos relacionar com a vida. Recebe um grande abraço deste ser usado. João.

Rocket disse...

Já sabes o que eu penso do tema...
...agora fiquei a saber como o sentes; de uma forma linda, como habitualmente...

adoro as imagens que povoam as tuas letras...

jorge@ntunes disse...

um sorriso, quando puro, não tem idade...

kiss

marta disse...

Acho que tu e a Marta, não têm razão, a não ser que aconteça uma doença.

A solidão está no espírito, não em ficar sozinha.Depois o não ficar-se abandonada, é uma coisa que se constroi, com a família, com os amigos.
A maior parte dos velhos hoje em dia, e sem os estar a acusar de nada, foram pessoas que foram educadas para não mostrarem sentimentos, que eram de exigência disparatada e que não construiram laços de amor, nem com os filhos quanto mais com os outros.

Não há solidão, a não ser a que queiramos que exista.

Carla a tua resposta à Marta, no fundo é aquele texto que postei da Ana Merij.

jo ra tone disse...

Carla,
Poetas não envelhecem
Apenas o tempo passa por eles
Bela meditação
Beijinho

BANDEIRAS disse...

Olá,
Meu medo de envelhecer é o medo dos limites que nos são impostos pela idade. O resto, dá prá levar.
Grande bj e obrigada pela visita.
Volte sempre !

Dias disse...

Medo de não conseguir movimentar-me nem me lembrar de quem fui, de resto, venham de lá os anos que vou tratando deles até ao dia em que eles tratarem de mim ;)

Beijo meio velho

Carla disse...

São
espero sinceramente que tenhas razão...
beijinhos

Carla disse...

anamarta
...há dias assim: uns feitos de rugas outros de sorrisos! Que os dias felizes sejam em maior número
beijos

Carla disse...

CCF
medo e desejo...intranquilidade e serenidade: momentos de vida
beijos

Carla disse...

Just me
tens razão, mas há situações que fogem do nosso controlo e essas é que são assustadoras!
beijos

Carla disse...

poetaeusou
quanto se transforma o negro em luz, tudo parece mais fácil
beijos

Carla disse...

Fatyly
a longevidade de "amores enrugados é fabulosa, sem dúvida, mas concordo contigo quando dizes que se esqueceram da "qualidade de vida", porque é justamente a falta dessa qualidade que me assusta...
bom fim-de-semana prolongadíssimo e tudo de bom para ti minha linda
beijos com doçura

Carla disse...

Jorge Cardoso
obrigada
volta sempre
beijos

Carla disse...

Teka
obrigada pela tuas duas palavras
volta sempre
beijinhos

Carla disse...

começardenovo
são as marcas (belas) da nossa vida, os rios que percorremos e as vitórias que conquistamos
beijos

Carla disse...

João
concordo contigo...o tempo ensina-nos e oferece conhecimentos que de outra forma nunca teríamos, o importante é saber aproveitá-los
bem vindo
beijos novos

Carla disse...

Bandeiras
esse é também o meu medo
beijos

Carla disse...

Eduardo
novinho em folha, como os sentimentos
beijos

Carla disse...

Outono
é mesmo essa distinção que eu acho importante
beijos novinhos em folha

Carla disse...

Art of love
o medo de envelhecer psocilogicamente é o mais assustador...é esse que nos impede de manter essa juventude de espírito...
beijos

Carla disse...

JPD
e é a perda dessas capacidades que pode tornar uma pessoa velha, não aqueles sinais físicos que não passam disso mesmo
beijos

Carla disse...

rocket
sei o que pensas e gosto que gostes das minhas palavras e das minhas imagens
beijos novinhos

Carla disse...

jorge @ntunes
...não tem mesmo idade
bjs

jo ra tone disse...

Carla
os poetas (poetizas) não envelhecem
O tempo é que passa por eles.
Vais ver que tudo irá correr como tu queres.
Beijinho

Carla disse...

jo ra tone
e é tão bom quando o tempo passa como se fosse uma valsa entre dois amantes
beijos

Carla disse...

Dias
esses são também os meus medos
beijos novos

Rui disse...

Assusta, o caminho para a sombra. O começar a confundirmo-nos com o entardecer que baixa.

Carla disse...

Rui
...o caminho para as sombras e as próprias sombras
beijos

wind disse...

Belo poema, mas mesmo na idade se pode ter tudo desde que se mantenha o espírito para isso.
Beijos

Carla disse...

wind
tens toda a razão
beijos

Carla disse...

Marta, amiga
mas eu concordo contigo, o que eu disse é que a solidão não me assusta, assusta o esquecimento que possamos ter de nós próprios, das coisas de que gostamos e de que amamos...aquele esquecimento que não provocamos, mas que nos pode invadir
beijos amiga

C Valente disse...

"Não tenho medo de envelhecer" tenho medo é da doença
Bom poema
Saudações amigas

Carla disse...

C Valente
esse é um medo real
beijos

inespimentel disse...

A alegria e o riso fazem parte de uma atitude, uma postura perante a vida... isso tem tendência a melhorar com a idade... se nunca soubeste amar nem sorrir talvez em velha não o aprendas mas se queres tirar partido do que a vida tem de bom não é por ser velha que perdes essa capacidade. A minha mãe de 90 e quase 1 anos tem um sorriso e uma gargalhada sem idade...

Carla disse...

inespimentel
também acho que conseguimos melhorar com a idade...em todos os aspectos
beijinhos

antónio paiva disse...

há neste canto, algum encanto, em palavras alinhadas no desalinho.

até breve.

lupussignatus disse...

somos peões

no castelo

do tempo

Anónimo disse...

Oh...como eu entendo esse medo de ficar velha. Medo de ficar velha e de não ninguém com quem chorar as marcas da idade
Ana Mota

Xisko the kid disse...

Credo, um pouco pessimista...tudo tem o seu tempo.

Bia disse...

Envelhecer é uma arte que poucos dominam. Há que se valorizar cada ruga surgida no rosto, cada marca deixada no corpo, cada sinal de que o tempo está passando, pois são estes sinais que nos dão a dimensão exata de tudo aquilo que já vivemos. Felizes daqueles que, mesmo tendo o coração marcado pelas tristezas, decepções, fracassos, conseguem colocar as alegrias e as conquistas acima das fases ruins vividas. Envelhecer com arte, uma tarefa difícil, mas não impossível.

Teu poema traz a marca da delicadeza de tua alma, amiga. Profundamente belo!

Ficam sorrisos, pétalas e beijos no teu coração.

Maria P. disse...

Serenamente belo...
Serena aguardo esse tempo...

Beijinho*

Rafeiro Perfumado disse...

Este tema faz-me lembrar uma frase duma canção. "I'm not afraid to die, I just don't want"

Beijoca!

Carla disse...

antónio paiva
encantada
até breve

Carla disse...

Xisko the kid
pessimista ou realista?
beijos

Carla disse...

lupussignatus
somos mesmo peões neste jogo do tempo
beijos

Carla disse...

Ana Mota
...principalmente o medo de me esquecer de mim
beijos amiga

Carla disse...

Bia
envelhecer com arte e alegria...esta é a verdadeira sabedoria
beijos em desalinho

Carla disse...

Maria P.
serena aguardo, também
beijos

Carla disse...

Rafeiro Perfumado
boa lembrança
beijos musicais

Lyra disse...

Quanto tempo passa por nós, melhor estamos preparados para o próximo tempo que virá!

Beijinhos e até breve.

;O)

Carla disse...

Lyra
e cada tempo tem o seu encanto próprio
beijos intemporais

biazinha disse...

"Não tenho medo de envelhecer
Assusta-me sim a ideia
De ficar velha"
Uau!você conseguiu pegar no ponto chave essa questão crucial:
existe uma diferença emorme entre envelhecer e ficar velho.
Envelhecer é um processo natural irreversível, então que essa condição que a natureza impõe transcorra com dignidade, e ficar velho é um estado de alma de quem não aceita envelhecer.
Vc escreve muito!

Bjuxxx.

^^

Gerlane disse...

Não tema envelhecer! Viva com intensidade o presente, o resto... é incógnita!

Beijos pra ti!

Menina do Rio disse...

Adorei o texto!

Assusta-me esquecer a alegria de sonhar...

Um beijo imenso

Carla disse...

biazinha
é isso mesmo o envelhecimento que resulta de um processo natural é agradável, pois oferece-nos uma ampla riqueza interior...o problema é o envelhecimento que nos torna sonâmbulos da vida
beijos e obrigada

Carla disse...

Gerlane
claro que sim...vivo o presente com a intensidade que se justifica
beijos

Carla disse...

Menina do Rio
compreendo-te perfeitamente
beijos

pin gente disse...

é o ciclo natural da vida...
eu tenho mais medo de não ter tempo de ir envelhecendo... de ficar pelo caminho.

gostava de manter o interior jovem.
no interior está (eventualmente) a beleza essencial.

"nós já vivemos cem mil anos"

abraço
luísa

Carla disse...

pin gente
belo poema esse e sim é importante termos tempo para envelhecer, mantendo o espírito jovem
beijos

L.Reis disse...

...moldar o tempo ao nosso sabor e dizer : não tenho tempo...de envelhecer.

Capitão-Mor disse...

O problema não é envelhecer. Talvez o que me assusta é envelhecer em estado de solidão...
Bjo

Carla disse...

L.Reis
"não tenho tempo...de envelhecer"...perfeito
beijos

Carla disse...

capitão
principal quando essa solidão é interior
beijos

fotógrafa disse...

Hummm…fim de semana prolongado… sortudos que somos…rsrsrs
Divirtam-se e gozem uns ricos dias, com sol e calor…por mim, vou de certeza fazer tudo isso…e não só…rsrsrs
abraço

ines disse...

"velhos são os trapos"!

3 dias, vamos ter 3 dias...

Carla disse...

fotógrafa
espero aproveitar ao máximo
beijos e bom fim de semana prolongado

Carla disse...

e esses podem ser transformados
sim, são mesmo três dias
beijos

Oliver Pickwick disse...

Jovem para sempre. O eterno conflito do passar do tempo, tão bem descrito nestes seus versos.
Um beijo!

Carla disse...

Oliver
jovem para sempre...talvez de espírito
beijos

Noslen ed azuos disse...

Palavras importantes no ritual que é envelhecer, a vida sendo estendida pro longe, estes momentos é uma realidade que temos que viver e dela nasce a sabedoria,o desligamento, a morte.

Não ia escrever palavras fortes, mas saiu ai não tem jeito, vc sabe né...

Obrigado pelas visitas ao Apoena.
Bjs
NS

...outra coisa, a arte de escrever nunca envelhece.

Carla disse...

NS
também acho que não envelhece, pode apenas ganhar outras tonalidades
boa semana
beijos

Gonçalo T. Almeida disse...

Pois a mim já me preocupou menos o peso da idade. Na cabeça sinto-me um puto irreverente, mas no corpo, mesmo novo, já fogem as capacidades que tinha. Mas nada que algum exercicio físico não recupere (espero eu...)

nana disse...

" we don't stop playing because we grow old,

we grow old because we stop playing "



..




@-,-'-

Carla disse...

Gonçalo T. Almeida
as capacidades estão lá temos é que as desenvolver
beijos

Carla disse...

nana
como tens razão no que dizes! continuemos a crescer, jogando, cantando e dançando
beijos

mitro disse...

Eu tb acho lixado essa coisa da velhice com rugas e cataratas.
A única condição para eu aceitar a velhice, era ser eternamente jovem!

Carla disse...

mitro
é não é...vamos lá fazer um esforço em busca da fonte da juventude
beijos